Bordalo vai Abrilar

Comemorar a Liberdade com humor

0
103

Fotos cedidas por Museu Bordalo Pinheiro

Com um toque de humor e muita cultura, o Museu Bordalo Pinheiro embarcou nas comemorações do 25 de Abril e oferece-nos três atividades distintas durante este mês.

O Museu Bordalo Pinheiro embarca nas comemorações do 25 de Abril e, com três propostas orientadas para as famílias, convida-nos a conhecer a cidade através dos olhos de Rafael, a exercitar a liberdade de pensamento no Jardim Mário Soares e a descobrir o seu espírito crítico.

As três atividades são gratuitas e, de acordo com Francesca Casolino, do Serviço Educativo do Museu, mostram-nos como o pensamento, a atitude e as obras de Rafael Bordalo Pinheiro se mantêm contemporâneos e imprescindíveis.

Se perdeu as primeiras datas não se preocupe, pois ainda vai a tempo de participar. Confira a programação para os próximos dias.

Passeio pela Lisboa de Bordalo | 27 de Abril, às 15h

Num passeio guiado, que tem início no Largo Rafael Bordalo Pinheiro, podemos conhecer um pouco da história de Lisboa através dos olhos do artista, um lisboeta de gema que aqui viveu e trabalhou.

Esta atividade foi concebida a pensar em adultos e famílias com jovens a partir dos 15 anos e a inscrição é gratuita.

Visita-jogo manguito como gesto filosófico | 18 e 25 de Abril, às 15h

Nesta visita, que acontece no próprio Museu Bordalo Pinheiro, cada participante conhece primeiro um pouco da história e do trabalho realizado em cerâmica e desenho pelo artista. De seguida, a proposta é mais animada. Um jogo! “Com representações distintas e um mediador, criamos um mosaico de ideias, imagens e conceitos, que nos devolve uma atitude crítica perante o mundo”, sublinha Francesca Casolino.

Esta brincadeira é voltada para adultos e famílias com jovens a partir dos 15 anos e a inscrição é gratuita.

Bordalo vai abrilar… no Jardim Mário Soares | 27 de Abril, às 15h

Para os miúdos nada melhor do que uma tarde com as mascotes Zé Povinho e Bordalo no Jardim Mário Soares. “Nesta atividade as crianças vão refletir sobre a liberdade de pensamento com jogos, desenhos e muitas brincadeiras!”, diz a mesma responsável.

Essa diversão foi pensada para as famílias e para as crianças e a inscrição é gratuita.

Para participar nestas visitas e actividades, conhecer um pouco mais a nossa cidade e o nosso bairro, e sobre a obra de Rafael Bordalo Pinheiro, inscreva-se através do email bilheteira@museubordalopinheiro.pt

Para além das do mês de Abril, o museu oferece outras actividades, como oficinas, visitas e cursos que acontecem durante todo o ano. Para mais informações aceda a https://museubordalopinheiro.pt


Rafael Bordalo Pinheiro

RAFAEL, O ARTISTA DAS SÁTIRAS, MAS NÃO SÓ

Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905) é uma figura marcante da cultura portuguesa da segunda metade XIX.

Nasceu em Lisboa, na Rua da Fé, a 21 de Março de 1846. Irmão de Columbano, também ele segue a tradição familiar de uma vida dedicada às Artes. Artista empreendedor e multifacetado, trilhou um percurso muito próprio, dedicando-se às artes gráficas, artes plásticas, cerâmica, desenho de objectos e decoração, produzindo uma vasta obra que reflete quase sempre de forma crítica o quotidiano cultural, político e social da época em que viveu.

Vivendo num período de mudança em que o Fontismo, promovendo o desenvolvimento tecnológico e industrial, imprimiu uma nova dinâmica nos diversos sectores da sociedade, Rafael Bordalo Pinheiro foi também ele inovador, desenvolvendo o desenho humorístico e o cartoon como expressão artística. Integrando o círculo de intelectuais e artistas que definiram a Geração de 70 e privando com personalidades dos diversos sectores de influência da sociedade oitocentista, incluindo a própria Corte. Bordalo Pinheiro consegue, através da sua obra, mostrar um retrato fidedigno da sociedade de então. Consciente do poder e da força da imprensa, funda diversos periódicos, utilizando a caricatura como veículo para a defesa dos seus ideais.