Com José António Borges na biblioteca

0
164
José António Borges, presidente da Junta de Freguesia de Alvalade

A Biblioteca Manoel Chaves Caminha, na Av. Rio de Janeiro, reabriu em Março. De cara lavada e com a luz natural a transbordar pelas salas dos três pisos que a compõem, oferece à comunidade atividades para toda a família.

Depois de ter encerrado para obras de reabilitação no Verão passado, a Biblioteca Manoel Chaves Caminha reabriu com melhores condições e uma agenda preenchida. As mudanças são visíveis em quase tudo. Já não se toca à campainha. A porta está aberta de par em par para todos. As pessoas com mobilidade reduzida podem aceder autonomamente às instalações através de uma rampa construída para o efeito, existindo também instalações sanitárias adaptadas. As atividades para toda a família e uma comunidade de leitores, moderada pelo escritor Gonçalo M. Tavares, são a cereja no topo do bolo. No segundo andar há uma sala para o público infantojuvenil, com livros, jogos e uma tenda de circo para os miúdos darem largas à sua imaginação. No último piso, há mais obras para consultar ou requisitar, destacando-se o espólio deixado por Manoel Chaves Caminha, que lhe dá o nome, e a iluminação natural, com o sol a bater nas paredes e no mobiliário branco, o que cria um ambiente acolhedor e familiar. Aliás, não raras vezes, encontram-se por aqui jovens estudantes e ávidos leitores de jornais a desfrutarem do espaço, da luz, da envolvente.

Para José António Borges, presidente da Junta de Freguesia de Alvalade, “dispor de um espaço como este no território de Alvalade é, sem dúvida, uma mais valia ao serviço da comunidade. Diferenciar a oferta e servir públicos diferentes com atividades que sejam do agrado de quem vive, trabalha e visita Alvalade é um dos objetivos desta equipa, que nos apraz materializar em espaços como este, no qual nos sentimos em casa, nos divertimos, aprendemos e interagimos com quem escreve, com quem divulga, com quem lê, com quem gosta de conhecer e de aprender”.

O mesmo responsável destaca, na programação, três eventos que considera fundamentais para a afirmação deste renovado espaço em Alvalade. “ As Epopeias Contadas às Crianças, nas manhãs de sábado, atividade que regressa no dia 11 de Maio, às 10:00h, a par das Conversas com Escritores, moderadas pelo jornalista José Mário Silva, e da Comunidade de Leitores, onde contamos com o escritor Gonçalo M. Tavares, são três polos de dinamização fortíssimos da Biblioteca Manoel Chaves Caminha e que nos permitem ‘trazer para dentro de casa’ ilustres habitantes do nosso bairro, uma comunidade inteira que quer ter acesso à cultura e a atividades lúdicas no espaço do seu dia a dia, e ainda pessoas que sendo de fora sentem em Alvalade uma forma diferente de ver e fazer cidade”.

Recorde-se que a 21 de Maio regressa à Biblioteca Manoel Chaves Caminha a Comunidade de Leitores, moderado por Gonçalo M. Tavares, para debater Terras do Demo, de Aquilino Ribeiro. Este evento, em homenagem ao autor, faz parte da terceira edição de Alvalade Capital da Leitura, que acontece entre os dias 16 e 25 de Maio com diversas atividades, designadamente oficinas, exposições, música, visitas guiadas, tertúlias, descerramento de uma lápide de homenagem a Aquilino Ribeiro, e a reedição comemorativa do centésimo aniversário da primeira edição de Terras do Demo.

A participação na Comunidade de Leitores embora seja de acesso completamente livre, carece de uma inscrição via e-mail (biblioteca.chaves.caminha@jf-alvalade.pt). Para as restantes atividades não é necessária qualquer inscrição. É só entrar. Tal como fazem os estudantes que, segundo José António Borges, encontram por aqui em tempo de exames e de elaboração de trabalhos o espaço e o ambiente mais adequados para a prossecução dos seus objetivos.

Biblioteca Manoel Chaves Caminha
Avenida Rio de Janeiro, 30
Segunda a Sexta, das 09.00 às 18.00
Sábado, das 09.30 às 13.30 e das 14.30 às 17.30