Em julho comemorou-se o centenário do nascimento de Nelson Mandela. Nuno Saraiva foi escolhido para fazer um mural na Rua Dr. João Soares, na freguesia de Alvalade, e contou-nos algumas coincidências por detrás da escolha do edifício em que fez a homenagem ao estadista sul-africano.

No dia 18 de julho comemora-se o Dia Internacional Nelson Mandela e para assinalar essa data a Câmara Municipal de Lisboa, em parceria com a Junta de Freguesia de Alvalade, inaugurou um mural na Rua Dr. João Soares em homenagem ao estadista sul-africano. O que poucos sabem é que a escolha do local para a criação do mural assinado por Nuno Saraiva foi aleatória mas, coincidentemente, tem ligações com o ex-presidente da África do Sul.

As coincidências tiveram início ainda antes da escolha do espaço. Porque a Câmara Municipal decidiu selecionar Nuno Saraiva na sequência de uma ilustração de Mandela realizada por ele, três meses antes, para uma grande aula de judo ministrada pelo medalhista olímpico Nuno Delgado. “Eles gostaram muito da ilustração e convidaram-me para fazer um design parecido com o que tinha feito, só que maior e num edifício”. Ocorre que Delgado, terceiro classificado nas Olimpíadas de Sidney, tem uma forte ligação com o estadista sul-africano, uma vez que vem trabalhando em ações com a chancela da Fundação Nelson Mandela desde 2011, ano em que recebeu apoio oficial da instituição para promover a “Maior Aula de Judo do Mundo”, no Terreiro do Paço.

Mas esta não foi a única coincidência nem a maior. Saraiva teve liberdade para selecionar o local para abrigar a ilustração a partir de um conjunto de dez fotografias de edifícios apresentado pela Câmara Municipal. Contudo, quando a Câmara Municipal entrou em contacto com os donos do edifício que Nuno escolheu para fazer a homenagem a Mandela, descobriu-se que eles eram sul-africanos. “Veja que maravilha, eu escolhi (sem saber) um prédio cujos donos são da África do Sul e que adoram Mandela!”, conta Nuno.

O nome da rua também guarda uma feliz coincidência. Mário Soares, filho do político João Soares que empresta o seu nome à rua, morava do outro lado do local onde atualmente se encontra o mural. E, para além disso, Mário Soares, ex-Presidente da República, conheceu Mandela pessoalmente, “ou seja, mais uma relação curiosa, quase mística entre o local e o tema do mural”.

Além de abordar a felicidade das coincidências da instalação da sua ilustração, Nuno Saraiva ainda acrescentou que “a urban art deve ser usada como um manifesto, porque se há coisas que nos desagradam, essa é a melhor forma de imprimirmos as nossas opiniões”. Por fim, o ilustrador reforça que a arte precisa de ser “política, mas não partidária, de ter voz ativa e isso é muito bom para a cidade de Lisboa”.

Para o vereador João Paulo Saraiva, o mural é importante, pois “temos de preservar e de tornar conhecido o legado de Nelson Mandela, cuja vida e obra representaram um importante marco civilizacional”.

José António Borges, presidente da Junta de Freguesia de Alvalade, espera que “esta obra possa interpelar todos os que por ela passarem para que sintam vontade de lutar por aquilo que Nelson Mandela nos ensinou”.

A obra foi assinada pelo artista Nuno Saraiva, em colaboração com João Carola, Marcela Duchamp e Carine Demoustier, tem mais de 20 metros de altura e demorou cerca de quatro dias para ser feita. A inauguração contou com a presença do judoca Nuno Delgado, do presidente da Junta de Freguesia de Alvalade, José António Borges, e de João Paulo Saraiva, vereador da Câmara Municipal de Lisboa.

Quem é Nuno Saraiva?

Nuno Saraiva é ilustrador, autor de banda desenhada e professor. Estudou no Curso Superior de Design de Comunicação do IADE, no Curso de Design da Faculdade de Belas Artes de Lisboa e no Curso de Pintura também da Faculdade de Belas Artes de Lisboa.

O artista responsável pelo mural de homenagem a Nelson Mandela é professor de Banda Desenhada e de Cartoon Político na Ar.Co. Desde 1993 tem Banda Desenhada publicada, como o Fiel Inimigo, no jornal Expresso, e a Filosofia de Ponta, em co-autoria com Júlio Pinto. Já colaborou com suas ilustrações em diversos semanários, como o Expresso, Independente, Sol, Público, Record e TimeOut Lisboa, além de trabalhar na área de ilustração editorial.  Recentemente, começou a fazer murais, como o do Nelson Mandela na Rua Dr. João Soares, e, no total, já são cinco espalhados por Lisboa.

Nuno Saraiva, o autor do mural. Fotografia: Nathália Silva